Coisas Para Fazer de Graça em Milão

Tida como a cidade mais luxuosa da Itália e uma das capitais mundiais da moda do mundo, Milão também tem opções para quem deseja economizar:

> Visitar a Duomo está na lista de todas as pessoas que desembarcam em Milão. A igreja gótica mais famosa do mundo impressiona e, quando cheguei à cidade, fiz questão de sair do metrô na escadinha que dá de frente para ela – a cada degrau, um suspiro. Ainda que, durante a Expo, a visita à igreja custe 2,00 euros, no geral ela é gratuita.

> Logo ao lado da Duomo está a famosa galeria Vittório Emanuele – um reduto da moda que impressiona tanto na beleza da arquitetura, quanto das vitrines que estão ali dentro. No centro da galeria está o fatídico touro onde deve-se rodar três vezes sobre os testículos para trazer bona fortuna.

{interior da galeria}

> Aliás, para quem ama moda, um dos programas gratuitos mais legais é caminhar pelo Quadrilátero de Ouro, onde as principais maisons do país e do mundo possuem filiais e onde gente de todos os cantos do planeta vem para exercer o capitalismo.

> Saindo do centro, caminhar por Brera, definitivamente, foi meu programa favorito na cidade. O charmos bairro é o espaço mais “italiano” da cidade e eu adoro andar sem destino olhando vitrines e observando as pessoas. Passei por muitas lojas de design ou mais conceituais e acho que é uma ótima fonte de inspiração para a turma que gosta de trabalhar a criatividade.

{pátio interno do Castelo de Brera}

> Ainda em Brera, aproveite para visitar o pátio do Castelo de Brera, local onde está localizado a Pinacoteca – principal museu da cidade. Ainda que a entrada do museu seja paga, dá para explorar o pátio, a escadaria e alguns corredores do castelo, cheio de esculturas lindíssimas.

> Falando em castelo, o Sforzesco também tem entrada paga, mas o pátio interno também é gratuito – e lindo. Dá para caminhar, deitar na grama, ler um livro, tirar algumas foto. É um ótimo ponto de descanso antes de encarar o Parco Sempione.

{parco Sempione}

> Falando no maior parque de Milão, ele certamente é um dos melhores programas gratuitos na cidade. Passamos horas por lá, observado os milaneses que faziam atividade física, praticavam algum esporte ou apenas se reuniam com amigos para um piquenique. Atravessando o parque chegamos ao belíssimo Arco della Pace.

> Outra caminhadinha deliciosa pela cidade é pelo canal de Navigli. A região mais boêmia de Milão é daquelas para apreciar durante um fim de tarde. Caso se dê ao luxo de gastar um pouquinho, peça um drink durante a hora do Aperitivo – as comidinhas são por conta da casa durante o happy hour.

{Navigli}

No geral eu acredito que caminhar por Milão é o melhor programa que alguém pode fazer na cidade: além de não custar nada, a cidade é super compacta e plana, o que favorece os pedestres. Para mim, não há maneira melhor para explorar um novo lugar.

Estes foram os programas gratuitos que fiz pela cidade, mas certamente há tantos outros por lá. Para mais posts sobre Milão, confira o pequeno guia da cidade. Para outros posts sobre a minha viagem à Itália, não deixe de ver o guia do país.

Continue Reading