Bate e Volta à Veneza Saindo de Milão

Eu já contei aqui que tenho família em Milão e, a primeira vez que estive na cidade, aproveitei para visitá-los e fazer alguns programas turísticos por lá antes de seguir para Florença – a menina dos meus olhos e o motivo pelo qual eu estava na Itália. Porém, aconteceu da gente ter um sábado livre por lá, sem grandes programações. Veneza não estava no roteiro, mas ficava logo ali, então a gente resolveu aproveitar a oportunidade e ir conhecer essa cidade que dispensa apresentações.

Chegar à Veneza a partir de Milão não é nem um mistério, e a maneira mais fácil é, certamente, tomando um dos trens que saem das principais estações da cidade. A Itália possuem duas grandes companhias ferroviárias: a Italo, mais nova e com trens mais modernos, e a Trenitalia, que é mais tradicional e com maior oferta de destinos. Nós acabamos optando pela segunda, porém, sem qualquer motivo específico – apenas pelo fato de que suas passagens estavam mais baratas para o dia que tínhamos livre.

Enquanto decidíamos o roteiro da viagem, já percebemos que havia esse sábado “sem nada para fazer“. Conversando com a minha amiga que viajaria comigo, resolvemos fazer esse bate e volta para Veneza pois, apesar da cidade não estar nos nossos planos, ainda assim poderíamos aproveitar a oportunidade para conhecê-la. Então, logo que fechamos o destino do bate-e-volta, comecei a pesquisar passagens nos sites das companhias – e essa é a minha maior dica: quanto antes você pesquisa passagens de trem dentro da Itália, mais chance você terá de achar bons preços. Ainda mais para Veneza, que se mostrou um destino bem caro!

Comprei as passagens online, no site da Trenitalia, utilizando um cartão de crédito internacional. As passagens chegaram certinhas no meu e-mail e foi só imprimir e levar no dia. Nosso trem saiu da Centrale, a estação de trem central de Milão. Chegamos com uma hora de antecedência, compramos um café, entramos para a área de embarque e ficamos aguardando os telões mostrarem de qual plataforma sairia o nosso trem. Assim que encontramos, nos dirigimos ao vagão informado nas nossas passagens, onde também havia o número da poltrona de cada uma, já que as selecionamos ainda durante a compra.

Ao todo são cerca de 1:30h de viagem até Veneza. O trem é bem confortável: climatizado, com TV, wifi, banheiro e opções de comidas e bebidas a bordo. Chegando na cidade, existem duas grandes estações: Veneza Mestre, localizada na porção continental, e que só é aconselhável para quem tá hospedado por ali ou já tem algum “compromisso” na região, e Veneza Santa Lucia, que é de fato a estação que nos vem à mente quando pensamos na cidade, pois assim que saímos dos portões, já damos de cara com o grande canal e uma das muitas belas pontes espalhadas por Veneza.

De lá, basta seguir a multidão. Ou ir se perdendo pelas charmosas ruelas – você decide. Para quem tem pouco tempo, como nós, há plaquinhas informando o caminho para a Piazza San Marco, o principal e mais icônico ponto turístico na cidade. Pelo caminho, você passará por muitos cantinhos charmosos de Veneza, como a Ponte Rialto, que é imperdível e também está devidamente sinalizada nas ruelas dessa cidade mágica. Para voltar à estação não há segredo: siga as muitas plaquinhas que apontam a direção inversa, sentido Veneza Santa Lucia. Rapidinho você estará lá.

O bate e volta pode ser muito cansativo e, de longe, é a maneira ideal para se conhecer uma cidade. Eu, para ser sincera, gosto de viajar devagar e ter um bom tempo em cada cidade que visito, mas Veneza, que não estava nos planos, foi uma exceção do destino. Confesso que eu fui, simplesmente para riscá-la da minha lista. Nunca tive grandes interesses na cidade. Mas acredito que foi exatamente para isso que essas poucas horas serviram: me provar que eu estava redondamente enganada. E, por isso, está aqui a promessa de que eu voltarei – dessa vez, com muitos e muitos dias disponíveis!

Para conferir os horários disponíveis dos trens, preços e outras informações, acesse os sites das companhias:
Trenitalia: www.tremitalia.com.br
Italo: www.italotreno.it