Jardim Botânico de Buenos Aires

escultura-jardim-botanico-buenos-aires

Durante a nossa lua de mel em Buenos Aires, tentei fazer o máximo de passeios românticos com Tarcisio. Não era uma viagem de baladas e compras, era um momento para caminhadas de mãos dadas, piqueniques em parques, jantares a luz de velas. Foi uma viagem inesquecível. Em uma das fotos desses dias por lá, estamos sentados na mureta deste laguinho artificial, acompanhados de uma linda escultura – é minha lembrança favorita da viagem.

Este é o Jardim Botanico Carlos Thays, que recebe este nome em homenagem ao seu idealizador, antigo morador da linda mansão que encontra-se dentro do parque. Aliás, existe um busto exposto em homenagem à ele nos 69.772m² que compõem o maravilhoso espaço verde, onde mais de 5.500 espécies de vegetais habitam em plena capital argentina. Além disso, o jardim conta com 33 obras de arte, sendo elas esculturas, bustos ou monumentos, todas expostas à céu aberto, como a da foto acima, e são, com toda certeza, o que mais gostei no local. Destaque para Os Primeiros Fios, de Miguel Blay e Saturnalia, de Ernesto Biondi.

O parque é composto por três sub-tipos distintos de jardins dentro do seu espaço: Romano, Oriental e Francês. O primeiro remete à época do Império Romano, com a presença de plantas como o louro e o cipreste. O oriente é representado por espaços de relaxamento e meditação. Já o jardim Francês é inspirado na icônica área externa do Palácio de Versailles, localizado nos subúrbios de Paris e outrora centro do poder durante o Antigo Regime.

loba-jardim-botanico-de-buenos-aires

Dentro do jardim funcionam a Escola Municipal de Jardinagem, que é mantida pelo ministério da educação da cidade de Buenos Aires. Há ainda o museu botânico e a biblioteca com cerca de 10.000 publicações sobre os temas que envolvem o jardim, estando todos a disposição dos visitantes e dos habitantes da cidade. Mas, uma das principais atrações do local: as estufas. São um total de cinco, ao todo, sendo a maior delas em um clássico estilo art nouveau, já tendo sido premiada pela originalidade e considerada a única de sua categoria conservada até hoje no mundo.

Passamos cerca de 2 horas caminhando, apreciando e tirando fotos. Tarcisio não curte muito, mas não reclama – e como eu não me canso, a gente foi ficando e ficando. Foi perfeito. Depois que voltamos de viagem, descobri que lá não é permitido fotografar. Eu não havia visto placa alguma e ninguém chamou a minha atenção. Não sei como anda hoje em dia. Mas, mesmo que eu não tivesse essas lembranças, achei tão gostoso ter esse espaço verde no meio da cidade, com uma rica mistura de botânica, arte e arquitetura. Definitivamente algo que eu gostaria de ter perto de casa.

escultura-mulher-jardim-buenos-aires

Jardín Botánico Carlos Thays
Av Santa Fe 3951, 1425 – Palermo Botánico
Buenos Aires, Argentina
Tel: +54 11 4831-4527
Entrada Gratuita
www.buenosaires.gob.ar/jardinbotanico