O Mês de Julho

Julho chegou e foi embora enquanto eu continuo aqui, tentando passar o tempo e curtindo a família, já que a burocracia que envolve toda a papelada para minha primeira missão está demorando um pouco mais do que o esperado. E, ainda que eu esteja muito frustrada com todo esse atraso, tô tentando enxergar a situação como “copo meio cheio” e aproveitando tudo de melhor que o primeiro mês do segundo semestre do ano tem a oferecer.

Passei quase todos os 31 dias em Minas, parte na casa de uma tia, que ainda mora na minha cidade natal, Governador Valadares, e parte em uma cidadezinha de interior chamada Itambacuri, que está localizada há cerca de 1:30hs de GV e onde eu tenho uma tia-avó, um tio-avô, primas, primos e, até mesmo, um círculo de amizade que vem desde os meus tempos de adolescente. Os meus “julhos”, há cerca de 15 anos atrás, eram sempre muito movimentados e envolviam muitas idas e vindas entre essas duas cidades.

A primeira parada se deu por conta de uma festa tradicionalíssima que acontece no leste de Minas: a Expoagro GV – uma das maiores exposições agropecuárias do país. Eu, meus irmãos, meus pais e, até mesmo, meus avós, crescemos frequentando essa festa todos os anos, mas com a idade adulta, os compromissos de trabalho e a distância, eu nunca mais havia conseguido ir. Então, esse ano, minha irmã (que também está em um sabático) e eu conseguimos não só ir para Minas durante a festa, como também curtir vários dias de shows e rodeios incríveis.

De lá nós seguimos para a Festa de Agosto, que leva essa nome, mesmo iniciando em Julho, porque é finalizada sempre no dia 2 deste mês – data em que é comemorado o dia de Nossa Senhora dos Anjos, padroeira da pequena Itambacuri – cidade onde a festa em sua homenagem acontece. Além de muitos shows durante cerca de 10 dias, há uma novena que dura o mesmo período, várias missas diárias e uma grande procissão no último dia da celebração, trazendo gente de todo o país ao maravilhoso santuário localizado na mais alta colina da cidade.

Além dos dois grandes eventos, ainda deu para reencontrar amigos de infância, visitar muitos familiares, curtir esse cantinho do país pelo qual eu sou apaixonada e, por sorte, também pude estar presente na festinha de 2 aninhos do filho de uma das minhas primas mais chegadas, na qual eu fui a responsável por todos os docinhos, que estavam maravilhosos – modéstia a parte!

Foram dias ótimos de descanso e relaxamento, com gente que eu amo e faz parte da minha história. Me desliguei (vide o abandono do blog e do Instagram) completamente da vida virtual. Ri muito, coloquei o papo em dia, comi muitas delícias e tomei alguns drinks a mais do que deveria. Mas também recarreguei as baterias para os desafios que meu novo trabalho certamente irá trazer. Agora, já estou pronta para partir. Só falta a burocracia finalmente deixar, né?!

Leia Também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *