Tour Guiado pelo Palácio do Itamaraty

Na manhã de domingo do #EncontroBsB, antes de entrarmos para fazer o tour pelo Congresso Nacional, paramos no Itamaraty para saber se seria possível conhecer o palácio também. Sim, era possível, mas desde que marcássemos com antecedência. Então, como eu só iria embora no final do dia, dei meu nome para participar do último tour disponível naquele final de semana.

Após visitarmos o Congresso, almoçarmos no Chefe nos Eixos e fazer um passeio super bacana na Torre de TV, onde rolou um bate-papo muito legal entre os participantes e o encerramento do encontro, eu corri para o popularmente conhecido “Palácio dos Arcos”, pois não queria perder o horário do meu tour.

Fomos recepcionados pela guia responsável pelo passeio: uma historiadora poliglota que explicou os fatos sobre a construção simultaneamente em Português, Inglês, Espanhol e Francês – afinal, no nosso grupo haviam pessoas que vieram de todos os cantos para visitar Brasília. Só isso já era um forte indicativo de que eu estava mesmo dentro do Itamaraty, o palácio sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

Projetado pelo nosso saudoso Oscar Niemeyer, o palácio foi inaugurado em 20 de Abril de 1970 e, hoje, é composto por mais dois anexos que, juntos, sediam todos os serviços pertinentes ao MRE. Já o espelho d’água da fachada, foi concebido por Burle Marx, e sobre ele está a escultura Meteoro, desenhada por Bruno Giorgi e composta por seis peças idênticas que formam um globo: uma representação da terra, sendo cada peça um continente – e a sua igualdade perante os outros.

Nossa primeira sala visitada foi o Grande Hall – um espaço que recebe as diversas personalidades do Brasil e do mundo que visitam o palácio. Famoso por ser o maior vão sem coluna da terra, com 2.800 metros quadrados, ele é fruto do trabalho incrível do engenheiro responsável pela construção do Itamaraty, Joaquim Cardoso. Destaque para a escada “flutuante” que nos leva até o segundo andar.

Concebido para ser “a cara do Brasil no mundo“, o palácio foi inteiramente construído com materiais nacionais e toda sua decoração também leva peças criadas no país. No Hall, por exemplo, há um grande painel de Athos Bulcão que guarda um mezanino onde encontra-se apenas uma mesa voltada para o Palácio da Justiça. Ali são assinados todos os acordos internacionais firmados pelo país, tendo a justiça, simbolicamente, como testemunha. Achei poético!

Ainda no Grande Hall há ainda diversas esculturas e um jardim de inverno, também assinado por Burle Marx, que foi o paisagista oficial da construção. Ele é aberto para os anexos do palácio, ao fundo, incluindo o famoso edifício Bolo de Noiva – uma das construções mais chamativas da Esplanada dos Ministérios.

Passamos por diversas salas onde não era permitido fotografar, acredito eu que isso se dá, principalmente, pelo valor das peças de mobiliário e de arte que se encontram por lá. Na Sala D. Pedro II, por exemplo, está o quadro A Invenção do Grito, de Jean Baptise Debret, o pintor oficial da corte nos tempos da monarquia. Já na Sala Portinari, como o próprio nome diz, duas grandes telas do pintor são a grande atração do espaço, além de um belíssimo afresco de Alfredo Volpi.

Mas, chegando ao Salão Nobre, uma grande varanda com paisagismo e belíssimas esculturas, fomos liberados mais uma vez para fotografar – e não poderia existir lugar mais lindo para registrar o palácio. Conhecido como A Varanda, por ser aberto para a parte externa, ele é composto por paredes de vidro que se abrem para as diversas salas do edifício e, dependendo do tipo de recepção que acontece por lá, além do número de convidados, pode ser formado um único ambiente.

Como eu tenho muitas fotos do palácio, principalmente do Salão Nobre, depois vou juntar tudo e montar um Tour Fotográfico. Para quem deseja visitar o palácio, aqui estão algumas informações:

Palácio do Itamaraty
Praça dos 3 Poderes (Alameda dos Estados) – Esplanada dos Ministérios
Brasília – DF
Tel: (61) 2263-1284
www.itamaraty.gov.br

Este post faz parte da série de artigos sobre o #EncontroBsB: um evento organizado por blogueiros de Brasília para divulgar a cidade através de experiências vividas por outros blogueiros de viagem, os quais foram convidados a experimentarem, durante um final de semana, alguns dos encantos desta linda cidade!

Leia Também